Estudo Bíblico Sobre Finanças: 10 verdades bíblicas sobre dinheiro para revolucionar a sua vida

estudo bíblico sobre finanças

Consumismo, endividamento, salário baixo, insatisfação no trabalho, desemprego, dificuldade para se aposentar, falta de estabilidade financeira…

São muitos os problemas financeiros que podem ocorrer com cada um de nos! São muitos problemas que inúmeros cristãos passam na área financeira.

E o pior são as consequências desses problemas: insônia, falta de apetite, estresse, baixa autoestima, problemas conjugais, entre outros.

Mas… há uma luz no fim desse túnel. E essa luz se chama Bíblia Sagrada.

Por isso, decidi fazer esse estudo bíblico sobre finanças. Para revelar algumas verdades bíblicas que tem transformado não só a minha vida financeira, mas também a vida de muitos que as conheceram.

Se você está se perguntando: o que a bíblia diz sobre dinheiro? Se está se perguntando se a palavra de Deus realmente fala algo sobre finanças pessoais?

E eu te respondo: SIM, há muito sobre dinheiro na Bíblia. Ela tem muito a dizer sobre as suas finanças.

Descobri isso ao me deparar com uma pesquisa feita pelo Howard Dayton. Nessa pesquisa, ele se dedicou a ler toda a Bíblia, do início ao fim, para saber o que as Escrituras falam sobre Finanças Pessoais…

O resultado desse trabalho foi o encontro de mais de 2.350 versículos que falam sobre dinheiro e posses materiais…

Para se ter uma ideia da importância desse tema para Deus, na Bíblia existem aproximadamente:

  • 300 versículos falando sobre anjos;
  • 500 sobre amor;
  • 700 sobre fé;
  • Mais de 2.350 versículos falando sobre dinheiro.

Mas o tanto que a Bíblia fala sobre finanças não é o mais impressionante. O mais impressionante é o tanto que esse conhecimento pode transformar a minha e a sua vida.

Portanto, neste estudo bíblico sobre finanças, irei revelar a você 10 verdades bíblicas sobre finanças.

Então, se você deseja ter uma vida financeira segundo a Palavra de Deus, vem comigo e conheça essas verdades e princípios que podem transformar a sua vida financeira assim como transformou a minha.

1. Não somos donos, somos apenas administradores

Vejamos o que está escrito em Deuteronômio 10:14:

Eis que do Senhor teu Deus são o céu e o céu dos céus, a terra e tudo o que nela há.
Deuteronômio 10:14

Esse versículo já é o suficiente para que entendamos que nada que “temos” é nosso, que tudo o que temos pertence a Deus.

Ou seja: não temos nada, somos apenas mordomos dos bens de Cristo!

O mordomo apenas administra os bens do dono. De modo que: administrando bem ou mal, terá que prestar contas ao dono sobre sua administração.

Essa é a primeira verdade bíblica sobre finanças que eu e você precisamos compreender.

É preciso ter bem claro que, desde o copo que usamos até a casa que moramos, não são nossos. Tudo isso pertence a Deus! E, cedo ou tarde, iremos prestar conta da nossa administração.

2. O seu patrão é Deus

E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao SENHOR, e não aos homens, Sabendo que recebereis do SENHOR o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis.
Colossenses 3:23-24

O grande número de cristãos que não conhecem e não praticam essa verdade bíblica, é assustador.

Muitos acham que trabalham para um supervisor, para um patrão. Partindo desse principio: agem de uma forma quando seus supervisores estão perto e, de outra forma, quando estão longe.

Na presença dos supervisores, são funcionários exemplares. Mas longe, são funcionários dispersos, negligentes e ociosos.

E o resultado: não crescem profissionalmente e intelectualmente. Não veem evolução em suas carreiras.

Se você é cristão, não há como fugir dessa verdade: seu patrão sempre está presente, afinal, Ele é onipresente!

Neste contexto ainda vale dizer: a sua promoção e progressão profissional, não estão nas mãos dos seus “supostos” superiores. Elas estão nas mãos do seu real patrão: elas estão nas mãos de Deus.

Porque nem do oriente, nem do ocidente, nem do deserto vem a exaltação.
Mas Deus é o Juiz: a um abate, e a outro exalta.
Salmos 75:6,7

3. Dívida é escravidão: não se sujeite a escravidão das dívidas

O rico domina sobre os pobres e o que toma emprestado é servo do que empresta.
Provérbios 22:7

Este versículo vai direto ao ponto: “o que toma emprestado é servo do que empresta”.

Pensando nisso, tenho outro versículo para te mostrar:

Fostes comprados por bom preço; não vos façais servos dos homens.
1 Coríntios 7:23:

Se em Provérbios vemos que aquele que toma emprestado e servo de quem empresta, e em 1 Coríntios vemos a recomendação é para que não sejamos servos de ninguém. Temos aqui um forte conselho para que você evite as dívidas, conforme está escrito em Romanos:

A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei.
Romanos 13:8

Portanto, tome muito cuidado ao fazer empréstimos e financiamentos. Assumir obrigações financeiras que você não pode arcar está totalmente fora da visão bíblica sobre finanças. Veja o que está em Salmo 37:21:

O ímpio toma emprestado, e não paga
Salmos 37:21a

Quando alguém está endividado, parte da sua liberdade é perdida. E você já sabe: Cristo deseja que sejamos livres (Gálatas 5:1), e é claro, essa liberdade passa por todas as áreas das nossa vida, inclusive na área financeira.

Muitos vivem comprando hoje e pagando depois. Mas tome cuidado… tome muito cuidado para não passar o carro na frente dos bois. Saiba que boa parte dos casos de endividamento excessivo, ocorrem por compras compulsivas facilitadas pelo crédito fácil, conforme pesquisa realizada pelo Banco Central.

Saiba, inclusive, que a dívida no Antigo Testamento era considerada uma maldição. Veja:

Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do Senhor teu Deus, para não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão:
Deuteronômio 28:15

O estrangeiro, que está no meio de ti, se elevará muito sobre ti, e tu mais baixo descerás; Ele te emprestará a ti, porém tu não emprestarás a ele; ele será por cabeça, e tu serás por cauda.

E todas estas maldições virão sobre ti, e te perseguirão, e te alcançarão, até que sejas destruído; porquanto não ouviste à voz do Senhor teu Deus, para guardares os seus mandamentos, e os seus estatutos, que te tem ordenado;
Deuteronômio 28:43-45

4. Tenha um orçamento

Em toda a Bíblia, vemos a recomendação para que tenhamos um orçamento.

Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar?
Lucas 14:28

Em Provérbios 21:5, vemos outro ensinamento fantástico neste contexto:

Os planos do diligente tendem à abundância, mas a pressa excessiva, à pobreza
Provérbios 21:5

Saiba que a falta de um orçamento conduz a decisões financeiras míopes.

O que quero dizer com isso?

A Miopia é uma doença caracterizada pela má visão à distância. Infelizmente, quem não possui um orçamento não consegue ver de forma clara gastos futuros. Por isso, o míope financeiro (impulsionando pela pressa excessiva) é levado a pobreza, conforme vimos em Provérbios 21:5.

Sem um orçamento, o pensamento dominante é: se tenho dinheiro agora, posso gastá-lo agora. Se quero comprar roupas hoje, e tenho dinheiro, por que não comprá-las?

O problema é que essa visão desconsidera gastos futuros.

Baseado nisso, muitos gastam todo o seu 13º no Natal e acabam fazendo empréstimos para quitar os gastos de janeiro.

Baseado nisso, muitos compram veículos e não consideram os custos para mantê-los.

Baseado nisso, muitos sujam os seus nomes.

Lembre-se:

Vale mais ter um bom nome do que muitas riquezas; e o ser estimado é melhor do que a riqueza e o ouro.
Provérbios 22:1

Deus age por meio de planos e Ele deseja que você também haja assim!

Um orçamento, nada mais é, do que um plano para a utilização do “seu” dinheiro. Nada mais é, do que um plano que leva em consideração as suas receitas e gastos.

Pensando nisso, preste muita atenção no que vou dizer:

Quem falha em planejar, planeja falhar!

Então, se você realmente deseja que a sua vida financeira não falhe. Se realmente deseja ter uma vida financeira abençoada onde consiga prover para você e para seus familiares. Crie e utilize um orçamento!

Se você sabe utilizar planilhas em Excel, baixe a Planilha de Orçamento do Vamos Prosperar. Caso não saiba, anote seus ganhos e gastos em um caderno ou no celular.

O importante aqui, é que você siga o conselho bíblico e comece a fazer planos para a utilização dos recursos financeiros que Cristo confia a você.

5. Gaste com sabedoria

Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer?
Isaías 55:2a

Muitos dizem: dinheiro foi feito para gastar!

É… isso é um fato: dinheiro realmente foi feito para gastar.

Em contra partida, eu digo: dinheiro foi feito para gastar, mas para gastar com sabedoria!

E como é que gastamos o dinheiro com sabedoria?

Primeiramente, considerando os motivos pelos quais é legitimo gastar dinheiro segundo a Bíblia. Estes motivos são:

  1. Suprir necessidades pessoais e familiares: 1 Timóteo 5:8
  2. Para nos proteger: Eclesiastes 7:12
  3. Construir herança para seus filhos: Provérbios 13:22
  4. Ajudar os outros: 1 Timóteo 6:18
  5. Para ajudar nos trabalhos da Igreja: 1 Coríntios 9:13,14
  6. Adquirir comodidades: Eclesiastes 5:19

Depois, seguindo os princípios bíblicos para gastar sabiamente o dinheiro:

  1. Atrelando seus gastos aos seus objetivos: Mateus 6:21
  2. Se planejando: Provérbios 21:5
  3. Eliminando o hábito da dívida: Provérbios 22:7
  4. Contentando com o que tem: 1 Timóteo 6:7,8
  5. Examinando suas compras: Provérbios 31:16
  6. Tomando conselhos: Provérbios 13:20

Observação: falo de forma aprofundada sobre cada um desses pontos no artigo “6 ensinamentos Bíblicos para você aprender como gastar dinheiro de forma inteligente

6. Viva dentro de uma margem

Se você deseja chegar à algum lugar, a três possibilidades: chegar cedo, no horário ou atrasado.

Se você sempre se planeja para chegar na hora, provavelmente você chegará atrasado.

Por quê? Porque imprevistos acontecem (Eclesiastes 9:11). Logo, se você não permitir uma margem para eles, o atraso será inevitável.

Saiba que esse principio funciona para quase tudo na vida. Precisamos de uma margem de segurança física, uma margem espiritual, uma margem de tempo e uma margem financeira.

A palavra de Deus diz que o dinheiro serve para a nossa proteção. Veja:

Porque a sabedoria serve de defesa, do mesmo modo que o dinheiro;
Eclesiastes 7:12

Portanto, considere sempre uma margem de segurança em seus gastos.

Quando planejar fazer uma reforma, deixe uma margem. Se você estima um gasto de 10 mil, reserve 12 mil para tal finalidade.

Se estima que uma viagem custará 5 mil, reserve 6 mil.

De modo geral, eu recomendo que você deixe no mínimo uma margem de 20%.

7. Poupe de forma sistemática

Quem poupa dinheiro tem menos estresse e ansiedade com relação as finanças. Quem poupa, pode desfrutar de uma vida com mais flexibilidade e liberdade. Quem poupa vive com paz e tranquilidade financeira.

E mais: poupar dinheiro é um dos sinais de uma boa administração dos recursos que Deus confiou a nos. Inclusive, até mesmo as formigas poupam:

As formigas, criaturas de pouca força, contudo, armazenam sua comida no verão;
Provérbios 30:25

Planejar com antecedência e poupar para a realização de objetivos, permite mais eficiência em nosso ministério (1 Coríntios 16:2). Em contra partida: quando não poupamos, ficamos mais propensos às dividas.

O rico domina sobre o pobre; quem toma emprestado é escravo de quem empresta.
Provérbios 22:7

E, como se não bastasse, quando não poupamos, estamos revelando que não somos sábios:

Na casa do sábio há comida e azeite armazenados, mas o tolo devora tudo o que pode.
Provérbios 21:20

É claro que existem muitos motivos errados para poupar dinheiro. Se poupamos pelo medo do futuro, revelamos que não confiamos realmente em Deus.

O meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades
Filipenses 4:19

Mas, se estamos poupando para objetivos legítimos diante da palavra de Deus, agimos corretamente.

Sendo o mais direto é pratico possível, digo que o ideal é pouparmos 10% de nossos rendimentos. Todavia, se você não tem o hábito de poupar, recomendo que comece poupando apenas 1% dos seus rendimentos. E, com o passar do tempo, vá aumentando a quantidade poupada até atingir, no mínimo 10% da sua renda.

8. Multiplique os recursos que Cristo confiou a você: invista!

É quase impossível falar sobre investimentos segundo a Bíblia sem se lembrar da parábola dos talentos contada por Jesus e registrada no capitulo 25 de Mateus.

Essa parábola, além de falar sobre investimentos espirituais, também fala sobre investimentos financeiros.

Ela conta a história de um senhor que distribui seus bens a seus servos conforme a capacidade de cada um. O senhor deixa 5 talentos para o primeiro, 2 para o segundo e 1 para o último.

O servo que recebeu 5, investiu o que recebeu e ganhou mais 5. O servo que recebeu 2, investiu e ganhou mais 2. Já o que recebeu 1 talento, não investiu e continuou com apenas 1 talento.

Desapontado com a atitude do servo que não investiu o único talento que recebeu, o senhor diz:

Você devia ter confiado o meu dinheiro aos banqueiros, para que, quando eu voltasse, o recebesse de volta com juros.
Mateus 25:27

Deus quer que eu e você invista os recursos que Ele deixa conosco. Ele quer que sejamos investidores. E mais: que sejamos investidores sábios, que multipliquemos o que chega em nossas mãos.

Portanto, conheça mais sobre investimentos e separe parte dos seus recursos investi-los e assim multiplicá-los.

Mas atenção: evite investir nos três piores investimentos do mercado.

9. Seja imagem e semelhança de Cristo: doe!

Doar é uma demonstração de nossa Fé em Deus. Quando damos, mostramos que confiamos no Senhor. Mostramos que o nosso coração não está inclinando a posses ou a dinheiro.

Nesse sentido, a palavra diz com todas as letras:

Mais bem-aventurado é dar que receber.
Atos 20:35

O próprio Deus deu o que Ele tinha de melhor para nos. Ele deu seu próprio filho (João 3:16).

E nos? Não somos à imagem e semelhança dEle? Não somos imitadores de Cristo?

Então devemos ser como Ele é: um doador generoso!

Portando, separe parte da sua renda para fazer doações, existem inúmeras instituições sociais sérias que precisam da sua ajuda (Mateus 25:40).

Separe parte da sua renda para contribuir com os projetos da sua igreja. Se você não é dizimista, faço das recomendações de Salomão, as minhas recomendações para você:

Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos; E se encherão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.
Provérbios 3:9,10

E para finalizar, não se esqueça:

A alma generosa prosperará e aquele que atende também será atendido.
Provérbios 11:25

10. Peça conselho: a Deus, a pessoas fieis e a especialistas

Quando olho para o passado, vejo que todas as bobagens financeiras que me meti poderiam ser evitadas se eu tivesse buscado conselho de pessoas que (de fato) entendiam a visão bíblica sobre finanças.

Infelizmente a nossa cultura vê o pedido de conselho como um ato de fraqueza. Mas não é isso o que a Bíblia diz, veja:

Ouça conselhos e aceite instruções, e acabará sendo sábio.
Provérbios 19:20

Ouvir conselhos não é sinal de fraqueza, muito pelo contrário, é sinal de sabedoria.

Mas onde buscar conselhos?

Busque conselho a Deus em orações, busque conselho na Bíblia, busque conselho de cristãos fieis, de seus pais, cônjuge e de especialistas financeiros.

Mas tome cuidado com quem você pede conselho…

Se você deseja abrir um negócio: busque conselho com quem tem um negócio de sucesso! Não busque conselho com quem já levou a falência inúmeras empresas.

Se você deseja tomar uma decisão financeira: busque conselhos com quem é sábio financeiramente.

Infelizmente, em se tratando de finanças pessoais, tenho que dizer: a grande maioria da população não está apta para dar bons conselhos.

Pense só… se a maioria estivesse qualificada para aconselhar financeiramente, a maioria da população estaria bem financeiramente. A grande maioria teria paz e estabilidade financeira, não é?

Mas o que vemos é o contrário: a maioria vive com inúmeros problemas financeiros. A maioria não conhece os princípios bíblicos sobre finanças.

Portanto, em se tratando de decisões financeiras, recomendo que você busque conselho em Deus, na palavra dEle e com especialista financeiros.

Conclusão deste estudo bíblico sobre finanças

estudo bíblico sobre finanças

A Bíblia fala muito sobre finanças.

Se todos os cristãos conhecessem a praticassem os conselhos bíblicos sobre finanças, tenho certeza que viveríamos em um país muito mais próspero financeiramente. Tenho certeza que as pessoas não sofreriam tanto por questões financeiras.

Portanto, vale a pena recapitular cada uma dessas verdades:

  1. Não somos donos, somos apenas administradores
  2. O seu patrão é Deus
  3. Dívida é escravidão: não se sujeite a escravidão das dívidas
  4. Tenha um orçamento
  5. Gaste com sabedoria
  6. Viva dentro de uma margem
  7. Poupe de forma sistemática
  8. Multiplique os recursos que Cristo confiou a você: invista!
  9. Seja imagem e semelhança de Cristo: doe!
  10. Peça conselho: a Deus, a pessoas fieis e a especialistas

Salomão disse que a sabedoria é a coisa principal (Provérbios 4:7). Portanto, busque conhecer e praticar o que a Bíblia diz sobre finanças e verá uma melhora significativa em sua vida financeira.

Se a sua vida financeira está boa: saiba que ela pode melhorar. Se as coisas estão ruins: os conhecimentos bíblicos sobre finanças são capazes de transformar suas finanças.

Se você deseja se aprofundar no conhecimento da visão bíblica sobre finanças, te convido a conhecer o projeto Liberdade Financeira Cristã.

Neste projeto, eu detalho passo a passo a real visão bíblica sobre dinheiro.

Caso queira conhecer mais, clique na imagem abaixo:

O maior guia

No mais: forte abraço e fique com Deus!

5 Comentários

  1. Patrícia Torres

    Parabéns!

    Artigo muito bem elaborado. Fácil de ler e compreender.

    Gratidão!

    Responder
    1. Samuel Vinicius

      Obrigado pelo comentário Patrícia.
      Deus te abençoe ricamente!

      Responder
  2. Alex

    Muita boa colocação é um maravilhoso ponto de vista.
    Virei seu seguidor!

    Responder
    1. Samuel Vinicius

      Muito obrigado pelo comentário Alex, que Deus te abençoe ricamente!

      Responder

  3. I don’t even know how I ended up here, but I thought this post was great. I don’t know who you are but definitely you’re going to a famous blogger if you are not already 😉 Cheers!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *