Os 10 mais famosos mitos “bíblicos” sobre dinheiro

mitos bíblicos sobre o dinheiro

Sim… existem muitos mitos sobre o dinheiro em nossa sociedade que estão baseados em interpretações erradas da Bíblia.

E é muito provável que você acredite em alguns deles.

Por isso, fiz essa lista com 10 famosos mitos sobre o dinheiro baseados em interpretações equivocadas das Sagradas Escrituras. Rebaterei cada um deles a fim de liberar sua mente para um caminho financeiro baseado na verdade.

Tenha certeza de algo: não há como ter liberdade financeira, acreditando em mentiras.

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.
João 8:32

Desse modo, se você deseja ter uma vida financeira estável e próspera, você precisar quebrar seus mitos sobre o dinheiro!

Então… vamos aos 10 mitos “bíblicos” sobre o dinheiro!

Em caso de dúvida, sugestão ou opinião, deixe seu comentário ao final do artigo. Estou disposto a ler e responder o seu comentário.

10 mitos sobre o dinheiro baseados em interpretações equivocadas da Bíblia

1º Mito: Ricos não vão para o céu

Ricos não vão para o céu

É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus.
Mateus 19:24

Acreditar que ricos não vão para o céu é muito comum. Muitos fazem essa afirmação com toda a certeza.

Vamos aceitar que essa crença seja verdadeira. Ou seja, todos os ricos não vão para o céu. Partindo dessa primícia, leia comigo o que está escrito em Jó 1:1-3:

Na terra de Uz vivia um homem chamado Jó. Era homem íntegro e justo; temia a Deus e evitava o mal. Tinha ele sete filhos e três filhas, e possuía sete mil ovelhas, três mil camelos, quinhentas parelhas de boi e quinhentos jumentos, e tinha muita gente a seu serviço. Era o homem mais rico do oriente.
Jó 1:1-3

Jó era muito rico. Para ser mais preciso, ele era o homem mais rico do oriente, logo: Jó não vai para o céu!

Partindo do principio que rico não vai para o céu, é fácil determinar quem não vai para o Reino de Deus, não é? Afinal, se é rico, já sabemos: não vai para o céu.

Vejamos se existem outras pessoas na Bíblia que não vão para o céu, ou melhor dizendo, vejamos se existem outros ricos na Bíblia.

Você se lembra de outro personagem bíblico rico?

Podemos citar nomes como Abraão, Isaac, Jacó, Davi, Cornélio, José de Arimatéia, entre outros.

Partindo do principio que ricos não vão para o céu, nenhum desses entrarão no Reino de Deus. Todos vão para o inferno!

Parece estranho imaginar que esses personagens bíblicos não vão para o céu, não é?

A verdade é que esse texto é lido e interpretado fora do contexto.

Sim, Jesus disse que é muito difícil para o rico entrar no reino dos céus, mas veja o que Ele continua a dizer nos próximos versículos:

Os seus discípulos, ouvindo isto, admiraram-se muito, dizendo: Quem poderá pois salvar-se?
E Jesus, olhando para eles, disse-lhes: Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível.
Mateus 19:25,26

Ai está a chave, percebeu? Jesus fala que para o rico é difícil se salvar, mas logo em seguida Ele diz que para os homens é impossível entrar no Reino dos Céus.

Homens, ricos ou pobres, não podem se salvar. Por suas próprias forças, jamais entraram no reino dos céus. Isso só é possível a Deus. Só Jesus salva!

Há quem intérprete o termo “fundo de uma agulha” com uma suposta portinhola que ficava nos muros de Jerusalém que era destinada ao transito das pessoas quando os grandes portões da cidade estavam fechados.

Nesse caso, para que um camelo passasse por esse fundo de agulha, era necessário que sua carga fosse removida (significando que da terra não levamos nada) e que ele fosse de “joelhos” (em sinal de humildade).

De fato existiam algumas cidades antigas cujas portinholas eram denominadas de “olho da agulha”, mas não existem evidências suficientes da existência dessas portinholas em Jerusalém no tempo de Cristo. Por isso, não possa afirmar nada a respeito dessa hipótese.

2º Mito: É melhor descansar em Deus, pois se Deus quiser, Ele me dá

descansar em Deus

Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.
Salmo 91:1

Infelizmente muitos cristãos interpretam o termo descansar em Deus de forma errada. É provável que você já ouviu alguém que, diante de um grande problema, disse: Não vou fazer nada, vou descansar em Deus!

Descansar não significa não fazer nada. Descansar significa confiar em Deus. Veja o contexto do Salmo que lemos anteriormente:

Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.
Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.
Salmos 91:1,2

Não espere que Deus vá fazer o que você pode fazer.

Jesus ressuscitou Lázaro mas competiu aos homens a remoção da pedra do túmulo. Só Jesus podia ressuscitar, mas arrastar a pedra estava ao alcance dos homens.

Descansar nunca significou não fazer nada, ficar vendo paisagem enquanto as coisas acontecem.

Descansar significa fazer o que você deve fazer confiando no Senhor e sem ansiedade.

Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus.
Filipenses 4:6

3º Mito: Na vida só é preciso ter o que comer e o que vestir

comer e vestir

Tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos
1 Timóteo 6:8

Esse versículo é a todo momento interpretado erroneamente ou usado como desculpa.

Baseado nele, muitos pensam: Já tenho o que vestir e o que comer, não preciso de mais nada!

Por meio desse pensamento, se estagnam na vida e, como se não bastasse, ainda usam a Bíblia com justificativa.

Não foi essa a recomendação de Paulo. Sua recomendação foi para tomarmos cuidado com os desejos insaciáveis dessa vida, onde sempre se quer mais e nunca se satisfaz.

É ai onde muitos erram, pensam que serão felizes quando vestirem roupas melhores, quando tiverem empregos melhores, ou quando compararem casas melhores.

Esse ciclo que não tem fim!

Gustavo Cerbasi, em seu livro Casais Inteligentes Enriquecem Juntos afirma: “A posse de bens materiais apenas alimenta a ansiedade pela acumulação. A ganância humana não tem limites, e por isso a aquisição material jamais o fará feliz.”

A Bíblia é clara, tendo sustento: esteja satisfeito!

Mas estar satisfeito, em hipótese alguma significa não almejar e lutar por coisas melhores.

Você deve sim buscar coisas melhores, ter sonhos, objetivos. Mas nunca deve condicionar a sua satisfação a estas coisas.

4º Mito: Dinheiro e fé não se misturam

dinheiro e fé não se misturam

Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.
Mateus 10:8

Baseado nesse versículo muitos acreditam que dinheiro e fé não combinam e que não devem ser misturados. Mas vejamos o que está escrito em Atos 10:1-5:

E havia em Cesareia um homem por nome Cornélio, centurião da corte chamada italiana, Piedoso e temente a Deus, com toda a sua casa, o qual fazia muitas esmolas ao povo, e de contínuo orava a Deus.
Este, quase à hora nona do dia, viu claramente numa visão um anjo de Deus, que se dirigia para ele e dizia: Cornélio.
O qual, fixando os olhos nele, e muito atemorizado, disse: Que é, Senhor? E disse-lhe: As tuas orações e as tuas esmolas têm subido para memória diante de Deus;

Você viu o que está escrito? As orações e esmolas de Cornélio subiram.

O que aprendemos com isso?

Aprendemos que não somente as nossas orações sobem, mas também o nosso bom trato com o dinheiro. A nossa compaixão, a nossa liberalidade o nosso desprendimento.

Vamos ler o que está escrito em 1 Coríntios 10:31:

Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.

Para o cristão tudo é espiritual! Tudo deve ser feito para a gloria de Deus.

Se tudo é espiritual, é claro que a sua forma de lidar com o dinheiro também deve exaltar a Deus.

Para você compreender a dimensão do que estou falando, que para o cristão tudo é espiritual, veja o seguinte versículo:

Igualmente vós, maridos, coabitai com suas mulheres com entendimento, dando honra a elas, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações.
1 Pedro 3:7

Note que até a vida sexual de um casal interfere na vida espiritual. Nesse trecho, vemos que se as coisas não estão bem alinhadas na intimidade do casal, suas orações não sobem.

Existem inúmeros versículos que abrem os nossos olhos para o fato de que para o cristão, tudo é espiritual. Falando em finanças, deixarei apenas mais um versículo que está em Lucas 16:11:

Assim, se vocês não forem dignos de confiança em lidar com as riquezas deste mundo ímpio, quem lhes confiará as verdadeiras riquezas?

Olhe como esse versículo é forte, claro e direto. Se você não sabe lidar com o dinheiro nesse mundo, quem vai te confiar as verdadeiras riquezas?

Ou seja, a qualidade da sua vida espiritual está sendo comparada a qualidade do seu trato com o dinheiro.

Nesse ponto, eu deixo um alerta: cuide bem daquilo que Cristo confiou a você.

Afinal, você bem sabe: quem é fiel no pouco é fiel no muito. E o que é o muito? São as riquezas que Deus tem preparado para os seus, a vida eterna!

5º Mito: O dinheiro é a raiz de todos os males

Dinheiro é mal

Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.
1 Timóteo 6:10

É difícil entender o motivo de alguns acreditarem nesse mito.

Digo que é difícil pois o versículo que contém esse texto fala claramente que o AMOR ao dinheiro que é a raiz de todos os males, e não o dinheiro.

O dinheiro é apenas uma ferramenta que pode ser usada para o bem ou para o mal.

Uma faca pode ser usada para fazer um ótimo jantar, mas também pode ser usada para praticar um assalto. A faca, assim como dinheiro, é apenas um instrumento que pode ser usado para o mal ou para o bem.

Você pode escolher usar corretamente seus bens, como a própria Bíblia diz:

Honra ao Senhor com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda
Provérbios 3:9

FIQUE ATUALIZADO!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente os melhores ensinamentos sobre prosperidade financeira baseados na Bíblia!>

6º Mito: Somos peregrinos, por isso não me envolvo com as coisas dessa vida

peregrino

Amados, peço-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências carnais, que combatem contra a alma;
1 Pedro 2:11

Muitos usam esse versículo como desculpa para justificar uma vida baseada na preguiça.

É claro que não somos daqui, que somos cidadãos do céu. Mas diante disso, te pergunto: Como age um cidadão do céu?

Amando, dividindo, sustentando e cuidando dos outros.

Como pode alguém dividir se não tem nem para si? Como pode alguém cuidar do próximo se não consegue cuidar de si? Como pode alguém sustentar sendo que ele que precisa ser sustentado?

2 Tessalonicenses 3:10 diz: “se alguém não quiser trabalhar, que não coma”.

O próprio Deus trabalha, conforme vemos Cristo falando em João 5:17: “Meu Pai continua trabalhando até hoje, e eu também estou trabalhando”.

7º Mito: Precisamos apenas buscar o Reino de Deus pois as demais coisas são acrescentadas

buscar o reino de Deus

Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas.
Mateus 6:33

Estou convicto de algo: tanto as coisas espirituais como as matérias são importantes para Deus e, por isso, devem ser buscadas.

Engana-se quem acredita que Deus se importa apenas com a área espiritual. Para Ele, o homem, como um tudo, é importante.

Todavia, para Deus há prioridade para as coisas espirituais, como o próprio versículo diz: “buscai PRIMEIRO o reino de Deus”.

Perceba o que realmente o está escrito: buscai primeiro! Não está escrito buscai APENAS o Reino de Deus; Não está escrito buscai SOMENTE a justiça de Deus; Não está escrito busque UNICAMENTE o Reino de Deus e a sua Justiça.

Novamente digo, para o cristão tudo deve ser tratado como espiritual. Seu trabalho, seu deitar, seu levantar… Tudo!

8º Mito: Dinheiro não é tão importante assim

Dinheiro não é importante

E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui.
Lucas 12:15

Pense comigo… É muito comum acreditarmos que dinheiro não é importante quando perdemos um bom negócio ou não vamos bem em uma entrevista de emprego.

É fácil pensarmos assim, quando estamos atolados em dívidas. Quando estamos com a situação financeira toda atrapalhada.

Por outro lado é quase impossível ouvir alguém próspero financeiramente dizer que o dinheiro não é tão importante assim.

Por outro lado, é extremamente comum ouvir pessoas com inúmeros problemas financeiros não só dizerem, mas acreditarem nessa frase.

Se você é casado ou está namorando, imagine o que aconteceria se dissesse ao seu parceiro ou parceira o seguinte: “Sabe amor, estava pensando hoje e conclui que você não é tão importante assim para mim.”

Qual seria a reação dele ou dela? Te deixaria, é claro.

É isso que acontece na vida financeira. Se você acredita que o dinheiro não é importante, você não o terá.

É fácil entender o motivo disso, nos buscamos, cuidamos e damos atenção apenas ao que consideramos importante.

Buscar, cuidar e dar atenção para algo que não é importante é impossível, ou no mínimo, insanidade.

Recorramos a Bíblia… Se dinheiro não é tão importante assim… Por que existem mais de 2.350 versículos na Bíblia falando sobre esse assunto? Se dinheiro não é tão importante assim… Por que Jesus falou sobre dinheiro em 16 das 38 parábolas descritas nas Escrituras? Se dinheiro não é tão importante assim… Por que existem mais de 100 leis nos 5 primeiros livros da Bíblia abordando esse assinto?

Contra fatos não há argumentos. Dinheiro não é só importante… dinheiro é muito importante.

Observe que não estou dizendo que o dinheiro tem mais importância do que sua fé. Não estou dizendo que e mais importante do que a sua família. Não estou dizendo que tem mais importância do que seu relacionamento com Deus.

Estou aqui colocando o dinheiro no grau de importância que ele de fato tem, nem mais, nem menos.

9º Mito: Só é preciso fé para ser próspero

cristão é rico

Se quiserdes, e obedecerdes, comereis o bem desta terra.
Isaías 1:19

Revindicar prosperidade por ser cristão é muito comum. Infelizmente vivemos em tempos onde as pessoas se importam muito com seus direitos, mas se esquecem dos seus deveres.

Mas não se engane, de Deus não se zomba. Aquilo que você planta, você colhe (Gálatas 6:7).

Não adianta acreditar que Cristo é o Senhor da sua vida e não trabalhar diligentemente, não evoluir profissionalmente, não estudar, não ser um trabalhador exemplar.

Muitos, por serem cristãos, exigem de Deus a prosperidade financeira. Mas sem plantar prosperidade, nunca serão prósperos.

E para plantar prosperidade, é necessário aprender como ganhar, gastar, poupar, investir e doar dinheiro. É importante conhecer os princípios bíblicos de criação de riqueza, de sabedoria e integridade.

Não basta ser cristão para ser próspero. Cristo nunca disse isso!

10º Mito: 10% do meu salário é de Deus, 90% é meu

dízimo

Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.
Malaquias 3:10

É um equívoco acreditar que Deus reivindica apenas 10% de nossas finanças e que podemos fazer o que quisermos com os 90% restantes. Veja o que está escrito em Lucas 14:33:

Assim, pois, qualquer de vós, que não renuncia a tudo quanto tem, não pode ser meu discípulo.

Colossenses 1:16b diz:

…tudo foi criado por ele e para ele.

Tudo o que temos não é nosso, apenas foi confiado a nos, somos mordomos dos bens de Cristo.

Esse é o principio da Mordomia Cristã que, na minha opinião, é o principio Bíblico sobre finanças mais importante que há.

Pare de pensar: 10% é de Deus, 90% é meu.

O interesse de Deus vai além de dízimos e ofertas. Ele está interessado em como você trata os 100% daquilo que ele deixa contigo.

Se você deseja saber mais sobre dízimos, leia o artigo Os 40 melhores versículos sobre dízimo. Se deseja conhecer mais o que a Bíblia fala sobre ofertas, indico o artigo Os 50 melhores versículos sobre oferta.

Conclusão

Diante desses 10 famosos mitos “bíblicos” sobre dinheiro, peço que você coloque a sua vida em revisto e analise quais mitos são verdades para você. Sem essa analise, de nada adiantará ter lido esse artigo.

Então, analise agora os 10 mitos:

Anote cada um que era verdade para você. Em seguida, escreva (em um lugar visível) a verdade que se opõem ao mito.

Se você acreditava que ricos não iriam para o céu, escreva que ricos podem sim entrar no céu. Escreva que mesmo se você enriquecer, entrará no reino de Deus. Escreva que existem pessoas ricas que possuem íntimo relacionamento com Deus.

Acredite em mim, mudar mitos não é fácil! Não será apenas por ter lido uma explicação lógica que discordava dos seus mitos que você deixará de tê-los.

Racionalmente podemos acreditar que dinheiro e espiritualidade estão intimamente relacionados e, mesmo assim, continuarmos a não colocar Deus em nossas decisões financeiras.

Quebrar mitos, exige ações práticas diárias. Então crie um ambiente favorável para quebrá-los! Estou certo que você terá grandes benefícios quando se livrar por completo desses mitos.

Se você gostou desse artigo, deixe seu comentário, dúvida ou opinião logo abaixo.

Se acredita que esse artigo pode ser útil para seus amigos e familiares, compartilhe!

No mais: forte abraço, fique com Deus e até a próxima!

 

Gostou do que viu aqui?

Então cadastre seu e-mail para não perder os melhores ensinamentos bíblicos sobre prosperidade financeira!>

8 Comentários


  1. Parabens…amei seu site e continuarei a ler esses conteúdos riquíssimos…Deus te abençoe… Patrícia Varella do Ministério Sementes…www.sementes-palavraviva.blogspot.com.br

    Responder
    1. Samuel Vinicius

      Muito obrigado pelo comentário Patricia.
      Também gostei muito do seu site. Que Deus continue te abençoando e capacitando para espalhar a mensagem dele.

      Forte abraço e fique com Deus.

      Responder
    1. Samuel Vinicius

      Muito obrigado Arthur.
      Confesso que também gostei muito do seu site. Você tem vários artigos excelentes.

      Que Deus te abençoe ricamente. Forte abraço e fique com Deus.

      Responder
  2. Branca Dias

    Amei o artigo. Estava mesmo buscando os mitos que tinha enraizado sobre dinheiro. Rico não vai para o céu; rico é desonesto; dinheiro e vida espiritual não se misturam; que tipo de cristã eu sou se penso em dinheiro… são alguns deles. Muito obrigada Samuel. Este artigo me ajudou muito!!!

    Responder
    1. Samuel Vinicius

      Branca, muito obrigado pelo comentário.
      Realmente… crescemos rodeados por mitos a respeito do dinheiro e quebrá-los não é fácil! Não é algo que acontece da noite para o dia.
      É como disse no artigo: algo que foi durante anos construído não será da noite para o dia destruído.

      Então peça a Deus sabedoria para ver o que a Bíblia realmente diz sobre dinheiro, peça e busque de Deus a verdadeira visão bíblica a esse respeito.

      Que Deus te abençoe ricamente.
      Forte abraço e fique com Deus.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *